2 de junho de 2017 Para barbudos Nenhum comentário

Não há como negar: as cervejas artesanais têm conquistado novos paladares a cada dia. Se você pensar direitinho, provavelmente conhece alguém que já se rendeu a essa paixão e vem apreciando novos sabores, estilos e rótulos.

Mas você sabe o que diferencia a cerveja artesanal da comum e quais são os tipos existentes?

Descubra agora um pouco mais sobre essa bebida apreciada mundialmente e conheça seus vários estilos, feitos especialmente para os amantes de uma boa cerveja!

O que são cervejas artesanais

Cervejas artesanais são aquelas fabricadas de modo mais “caseiro” e tradicional do que as cervejas “comuns”. Mas isso não quer dizer que os rótulos não possam ser fabricados em indústrias.

Existem milhares de micro cervejarias que produzem rótulos artesanais. Elas possuem um método de produção mais cuidadoso – desde a seleção dos ingredientes até a fabricação propriamente dita.

Embora a premissa para a fabricação da cerveja seja a mistura de proporções específicas de malte e lúpulo (além de água e levedura), nem todas as cervejas comuns são feitas a partir destes ingredientes, como ocorre com as cervejas artesanais.

Assim, a bebida artesanal agrada a paladares que buscam diferencial gustativo, podendo ser harmonizadas com pratos diferentes e ampliar as experiências gastronômicas de seus consumidores.

Quais são os tipos de cervejas artesanais

Veja alguns dos tipos existentes de cervejas artesanais:

IPA (India Pale Ale)

A lenda por trás da história da IPA sugere que, durante viagens muito longas, os ingleses precisavam de cervejas com mais lúpulo e álcool. Como o lúpulo funciona como conservante natural, a bebida mantinha suas características originais por mais tempo.

Assim, supostamente, nasceu a IPA, caracterizada por grande amargor, alta refrescância e experiência aromática.

As versões mais conhecidas possuem aromas de caramelo, laranja, maracujá, grapefruit, manga, madeira, aromas florais, notas picantes e ervas. Além do protagonista lúpulo, alguns rótulos apostam também em reduzidas proporções de malte e cevada para produção de sabores específicos.

Porter & Stout

A cerveja Stout é derivada do estilo Porter e ambas possuem origem irlandesa. Os “porters” eram os carregadores dos portos. Para suportar a lida diária, eles precisavam de cervejas pesadas. Daí surge o estilo Porter.

A cerveja Porter, além de forte é, geralmente, adocicada (com notas de chocolate, avelã, etc.) e possui tonalidade marrom.

Como muitos carregadores não apreciavam o elevado sabor adocicado da Porter, a bebida foi, pouco a pouco, incrementada com aromas de café, chocolate e avelã, além de malte muito torrado (que conferia menor aroma adocicado).

Assim surge a cerveja estilo Stout, bem escura e com colarinho bege.

Existem subestilos da Stout, como a Imperial Stout (com frutas escuras, como a cereja seca), com maior teor alcoólico, aroma mais adocicado – puxando mais para o chocolate – e toques leves de café.

Há ainda a Scotch Stout (mais lupulada e amarga), a Oatmeal Stout (frutada e produzida com aveia), a Sweet Stout (com tons discretos de chocolate) e as Chocolate Stout (com maior teor de chocolate, sendo mais doce que a Porter).

Wheat Beer (Trigo)

A wheat beer é uma das variações da cerveja de trigo. Versão americana das cervejas de trigo de estilo europeu, ela não lembra tanto o frutado e o fenólico.

Esse tipo de cerveja artesanal pode ter tons claros e escuros, e possuir ou não fermento. Tem notas cítricas e florais, abundância de banana e cravo, e lembra o sabor maltado do trigo e lupulado americano.

Como é composta de trigo, possui sabor pronunciado de pão e pode conter aromas de mel e caramelo.

Pilsner

As Pilsners (ou verdadeiras Pilsens) são conhecidas pela qualidade de amargor e sutileza.

As cervejas Pilsen comuns são designadas como Standart American Lager, conforme o dicionário cervejeiro Beer Judge Certification Program.

Elas são feitas a partir da receita original da Pilsen, porém com adição de ingredientes como milho e arroz, que reduzem o custo de produção.

Assim, a verdadeira Pilsen tem aroma equilibrado entre malte e lúpulo, é rica e complexa. Possui coloração dourada (do mais claro ao mais profundo), um colarinho mais denso, cremoso, branco e persistente.

Gostou de saber mais sobre cervejas artesanais? Então compartilhe esse conteúdo nas suas redes sociais e mostre aos seus amigos a sua paixão por essa iguaria!

Escrito por Pelas Barbas